Diogo Olivier

Vinda de Pottker reforça sinais de como Zago pretende montar o Inter

Técnico projeta um homem de área, velocidade pelos lados e um armador

Por Diogo Olivier
16/02/2017 - 20h46min
Compartilhar:
Centroavante da Ponte Preta foi um dos artilheiros do Brasileirão 2016
Centroavante da Ponte Preta foi um dos artilheiros do Brasileirão 2016 Foto: Ricardo Stuckert / CBF / CBF

Na véspera da ida técnico Antônio Carlos Zago ao Sala, levantei a lebre na mesa.

Publicidade

Com os reforços anunciados de Marcelo Cirino, William Potker, Carlos, mais Valdívia, Nico López, Brenner, Roberson e Sasha (quando se recuperar de lesão), parecia-me claro que o grupo de atacantes do Inter sinalizava para um 4-2-3-1 como esquema preferencial, com D'Alessandro fazendo a engrenagem acelerar ou desacelerar. 

Zago confirmou isso no bom Sala desta quinta-feira. Não pude participar. Estava no Rio de Janeiro, para participar do Redação SporTV. Ouvi a caminho do Santos Dumont, pelo aplicativo da Gaúcha no celular. Som bala, aliás.

É por aí, portanto: um homem na frente, velocidade pelos lados e D'Alessandro coordenando a engrenagem. 

Em tempo: os homens do lado terão de ajudar a marcar. 

Do contrário, a defesa vaza.

Compartilhar:

Publicidade