De fora da área

 André Streppel: velas acesas

Empresário e velejador aborda os benefícios do esporte para as crianças

02/03/2017 - 19h53min
Compartilhar:


Publicidade

Foto: Itajaí Saling Team / Divulgação

Eu sei que sou suspeito para falar dos benefícios de se aprender a velejar. Tenho fotos no Veleiros do Sul desde quando era bebê, comecei a velejar sozinho aos 8 anos de idade e me dediquei intensamente às competições até os meus 25 anos. Porém, o que venho dizer através deste artigo é apenas uma percepção de quem viveu o esporte da vela e agora vive no meio corporativo. Não trago fundamentação teórica que certamente existe. Trago a experiência prática.

Imagine uma criança conduzindo um barco sozinha pelo Guaíba. Naturalmente é uma cena bonita. Para algumas mães é um perigo. Por trás desta imagem existe uma criança que está trabalhando a sua autoestima, pois ela precisa adquirir confiança em si para estar naquela situação. Também está trabalhando sua paciência, sensibilidade e concentração, pois é importante estar atento às variações do vento para que o barco ande da melhor maneira possível. Perigoso mesmo é crescer sem estas características.

Existem aqueles que são mais competitivos. Que vão além do simples (é simples mesmo) fato de aprender a velejar. São crianças que vão se dedicar ao máximo para ter bons resultados em competições. Estes sim vão aprender a ter maior tolerância a frustração, vão conhecer os seus limites e entender que atingir o próprio limite vale mais do que ganhar ou perder um campeonato. Também vão aprender a respeitar os adversários, a ajuda-los e muitas vezes a pedir ajuda. É a vida em sociedade. Isso sem falar na distância temporária que estarão de tablet´s, smartphones, videogames, etc.

Aprender a velejar também traz benefícios para os adultos. Além de ser uma atividade absolutamente relaxante, é uma forma de fazer novas amizades e ter mais contato com a natureza. Para aqueles adultos totalmente focados na vida profissional, a vela serve para desenvolver o trabalho em equipe, liderança, comunicação e networking. Quem não quer agregar estes valores no seu currículo? Ainda mais podendo ter o filho(a) trabalhando as aptidões aqui citadas bem próximo a você.

As escolas de vela de Porto Alegre funcionam aos finais de semana, atendem crianças a partir dos 7 anos de idade e adultos independente da condição física. E, pode acreditar, custa menos que muitas academias de ginástica e escolinhas de futebol e ballet.

Compartilhar:

Publicidade