Valor

Possibilidade de não reajuste na tarifa do táxi será avaliada pela Procuradoria Geral de Porto Alegre

Decisão atende a pedido de parte dos taxistas, contrários ao aumento devido à concorrência de aplicativos de transporte

Por Lucas Abati
17/05/2017 - 20h47min
Compartilhar:
Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

A reunião do Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu) de Porto Alegre, na tarde desta quarta-feira (17), definiu que a tarifa dos táxis poderá não sofrer o reajustade em 4,25%, conforme estabelecido pela EPTC à pedido do Sindicato dos Taxistas da Capital (Sintáxi).

Publicidade

Leia mais:
Taxista encontra R$ 4 mil em veículo e devolve a passageira
Liminar da Justiça suspende acordo entre prefeitura da Capital e Comunitas
O que prevê o projeto de lei "antivandalismo" para Porto Alegre

A decisão do Comtu atende ao pedido de parte dos taxistas, que eram contrários ao aumento devido à concorrência de aplicativos de transporte de passageiros – como Uber e Cabify –, que aplicam tarifas inferiores.

No entanto, uma lei obriga que o valor seja reajustado a cada 12 meses – ou quando o preço dos combustíveis sobe 8% ou acima deste percentual. Assim, a situação ainda será analisada pela Procuradora Geral do Município, para avaliar a legalidade da decisão.


Compartilhar:

Publicidade