Saúde

Após registro de pacientes dormindo no chão, Hospital Conceição restringirá número de atendimentos

No máximo 80 pessoas ficarão ao mesmo tempo na emergência, cuja capacidade é para 64

Por Bibiana Dihl
11/08/2017 - 17h32min
Compartilhar:
Pacientes foram acomodados no chão, sobre cobertas no corredor da emergência 
Pacientes foram acomodados no chão, sobre cobertas no corredor da emergência  Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação / Divulgação

O Hospital Nossa Senhora da Conceição, que atende pelo SUS na zona norte da Capital, vai passar a limitar o atendimento a 80 pacientes na emergência. A medida foi tomada depois que pacientes foram flagrados dormindo no chão, nos corredores, por falta de leitos.

Publicidade

A capacidade máxima é de 64 pessoas na emergência, mas, até 80, o hospital consegue acomodá-las em poltronas ou macas. Nesta semana, chegou a 92, algumas em cadeiras, outras no chão. O gerente de Pacientes Externos do Conceição, Alexandre Bessil, garante que a cena não vai voltar a se repetir:

— O que aconteceu nesses últimos dias foi por absoluta falta de macas e cadeiras. Foi totalmente inadequado, e estamos tomando medidas para que isso não ocorra, até porque, no começo do ano, chegamos ao limite de estar atendendo 153 pacientes onde cabem 64. Era um cenário quase guerra — afirma.

As emergências, que deveriam ser um local de passagem, de até 24 horas, abrigam hoje pacientes que deveriam estar em leitos de internação e, assim, acabando ficando superlotadas.

A partir de agora, o hospital não vai atender mais do que 80 pessoas na emergência — os demais serão orientados a buscar outras unidades. Quem tem doenças com menor gravidade deve procurar atendimento em Unidades de Pronto Atendimento ou unidades básicas, desafogando os hospitais. Na tarde desta sexta-feira (11), havia 91 pacientes na emergência do Conceição, mas o número deve ser reduzido até o começo da noite.

— Nós vamos passar a restringir a entrada quando nossa capacidade for atingida. Assim, vamos assegurar o melhor atendimento possível para o paciente que está internado _ afirma Bessil.

O hospital está tomando outras medidas internas, e há a possibilidade de que procedimentos eletivos sejam suspensos. Na quinta-feira, o Conceição apresentou ao Ministério Público um Plano de Ação para Adequação do Fluxo de Pacientes na Emergência adotado desde o início deste ano. O objetivo é reduzir a média de dias de internação do hospital, melhorar o fluxo dentro do bloco cirúrgico e agilizar exames. 

Confira a entrevista com o gerente de Pacientes Externos do Hospital Conceição

Compartilhar:

Publicidade