Notícia Falsa na Rede

E-mail da Receita Federal sobre multa por divergências dos dados no Imposto de Renda é falso

Instituição afirma que não envia este tipo de correspondência

19/05/2017 - 12h49min
Compartilhar:

Publicidade

Contribuintes estão recebendo um e-mail com imagens e timbres da Receita Federal informando que a sua declaração do Imposto de Renda está com o processamento suspenso por divergência dos dados. Para não receber uma multa de R$ 4,6 mil, informa a mensagem, é preciso preencher um formulário. O superintendente adjunto da Receita Federal no Rio Grande do Sul, Luiz Fernando Lorenzi, explica que se trata de um vírus.

— Esse e qualquer outro e-mail que venha como origem a Receita Federal é falso. A Receita Federal não envia e-mail para o contribuinte, muito menos pede dados e não leva a nenhum link externo. Então, é falso — aponta.

Leia mais
Dois milhões de gaúchos entregaram a declaração do Imposto de Renda
Saiba como acompanhar o processamento da declaração deste ano

Para entrar em contato com o contribuinte, a Receita envia cartas pelos Correios e disponibiliza uma caixa postal eletrônica, com acesso via certificação digital ou código de acesso. 

— Quem quiser verificar o processamento da Declaração do Imposto de Renda vai até a nossa página na internet e, por ali, consegue acompanhar o processamento, tem as informações necessárias. Quem tem certificação digital inclusive, acessa via E-Cac e tem informações mais completas. A forma que o contribuinte tem de, eletronicamente, verificar a situação da sua declaração é consultando a nossa página na internet — explica Lorenzi.

A Receita esclareceu, em forma de nota divulgada no site da instituição, que, na declaração do Imposto de Renda deste ano, foi solicitado o e-mail do contribuinte apenas para complementar seu cadastro e que não envia mensagens sem a autorização do contribuinte nem autoriza terceiros a fazê-lo em seu nome.

Veja 3 dicas da Receita sobre como agir ao receber estes e-mails falsos:

1. Não abra arquivos anexados, pois normalmente são programas executáveis que podem causar danos ao computador ou capturar informações confidenciais do usuário.
2. Não acione os links para endereços da internet, mesmo que lá esteja escrito o nome da Receita Federal ou mensagens como "clique aqui", pois não se referem à Receita Federal.
3. Exclua imediatamente a mensagem.

Você leu uma informação e ficou em dúvida se é verdade ou mentira? Envie sua sugestão, por WhatsApp, para a seção Notícia Falsa na Rede: (51) 99667-4125.

Leia as últimas notícias 

Compartilhar:

Publicidade