Semana Farroupilha

Símbolo dos festejos farroupilhas, Chama Crioula é acesa em Mostardas

Cerimônia reuniu cavalarianos de todo o Rio Grande do Sul, que, a partir deste sábado, recebem a centelha para ser distribuída no Estado

Por Giovani Grizotti
11/08/2017 - 19h33min
Compartilhar:
Foto: Giovani Grizotti / RBS TV

As comemorações da Semana Farroupilha começaram nesta sexta-feira, em Mostardas, com o acendimento da Chama Crioula, símbolo dos festejos. Coube ao presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Nairo Callegaro, retirar de um fogo de chão a centelha que percorrerá, nas próximas semanas, as estradas do Estado, para chegar a todas as cidades do Rio Grande do Sul.

Publicidade

Aceso com o uso de um avio de pedra — isqueiro medieval que produz faíscas, o fogo de chão teve como cenário o local conhecido como Pedra de Anita, onde nasceu Menotti Garibaldi, filho de Anita e Giuseppe Garibaldi, comandante da marinha Farroupilha durante a Guerra dos Farrapos.

Leia mais:
Na Semana Farroupilha, confira dicas para economizar no churrasco
Conheça a "tradução" de algumas músicas tradicionais gaúchas

— Ele (Giuseppe) é um italiano que abraçou a causa de nossos heróis farroupilhas, é um dos idealistas revolucionários que nós exaltamos no temático dos Festejos Farroupilhas de 2017 — destaca Renata da Silva, Primeira Prenda do Estado.

Realizada há 70 anos em diferentes cidades, a cerimônia reuniu cavalarianos de todo o Rio Grande do Sul, que, a partir deste sábado, recebem a centelha para ser distribuída no Estado. O grupo Cavaleiros do Planalto Médio, de Passo Fundo, percorrerá 520 quilômetros em 18 dias para conduzir a chama até o município e a outras cidades no norte do Estado. O coordenador Verceli de Oliveira explica que a logística inclui dois caminhões para o transporte dos 30 cavalos, além de três ônibus e três caminhonetes, que levam mantimentos e equipes de apoio, totalizando 54 homens. O planejamento começa cedo.

— Há três meses, viemos aqui fazer os primeiros contatos, demarcando 40 quilômetros percorridos, sendo bem recebidos nas 16 cidades por onde vamos passar — explica Oliveira.

A estimativa da Ordem dos Cavaleiros do Rio Grande do Sul (Orcav), ligada ao MTG, é de que, até a Semana Farroupilha, mais de 300 cavalgadas estarão percorrendo campos e estradas do Rio Grande do Sul, conduzindo o símbolo dos Festejos Farroupilhas.

— O acendimento da Chama a cada ano significa a renovação do sentimento de pertencimento de nossa identidade regional — resume o presidente do MTG, Nairo Callegaro.

Chegada em Porto Alegre

A previsão é de que a Chama Crioula chegue a Porto Alegre em 19 de agosto, onde será guardada na sede da 1ª Região Tradicionalista até 7 de setembro. Nesse dia, será levada ao Parque Maurício Sirotsky Sobrinho, onde será fundida com a chama da Pátria, marcando a abertura oficial do Acampamento Farroupilha na Capital.

Compartilhar:

Publicidade