Satisfeito

Renato exalta nível das atuações do Grêmio: "Estamos jogando bonito"

Técnico falou sobre apresentações contra Botafogo e Fluminense

18/05/2017 - 00h47min
Compartilhar:
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

Renato Portaluppi exaltou a qualidade das últimas atuações do Grêmio. O técnico reconheceu as dificuldades nos primeiros minutos contra o Fluminense, mas valorizou a recuperação no restante da partida para buscar a vitória de virada na Arena. Confira o que disse o técnico:

Publicidade

Avaliação da partida

"Demos muito espaço e o Fluminense aproveitou. Depois o Grêmio tomou as rédeas do jogo e foi bem melhor. Poderíamos até ter vencido por mais gols. Mas é difícil sair perdendo na Copa do Brasil, mas depois dos 20 minutos nos encontramos. É difícil disputar três competições tendo que vencer, enfrentando equipes fortes. Todo jogo estamos tendo problemas de lesão. Do time que foi campeão em dezembro de 2016, temos 50% dos titulares fora. Não tem um time que consiga manter o padrão alto o tempo todo. Jogamos muita bola a partir dos 20 minutos do primeiro tempo. O Fluminense é um time muito bom, por isso meu time está de parabéns".

Leia mais
Romildo fala sobre Lucas Leiva: "Seria uma contratação fantástica"
Cotação ZH: Arthur e Barrios são os melhores do Grêmio na vitória sobre o Fluminense
Nos planos do Grêmio, Lucas Leiva preocupa-se com cenário de pouca segurança no país  

O que levar para a sequência após duas boas atuações
"Taticamente, estamos muito bem. Não temos dado chances aos adversários. É difícil passar 90 minutos sem dar chances. Não temos dado espaço e temos criado, e feito os gols. Neste quesito, estamos de parabéns. Estamos jogando bonito, não estamos dando espaço entre as linhas. Assim o adversário não joga solto. Eles estão cumprindo a parte tática, isso é meio caminho andado".

O que está melhor: coletivo ou parte individual?
"
Coletivo. Jogamos muito bem no domingo e hoje novamente, após os primeiros minutos. Todas as peças precisam se encaixar e andar. Todos estão bem, cumprindo a parte tática. Na questão técnica, uns aparecem mais que outros. Não quer dizer que não estejam correndo. Quando todos correm para o mesmo lado, as coisas dão certo.

Lucas Barrios
"Quando o jogador chega, não tem cláusulas no contato que o projetem titular. O jogador se escala no meu time, nos treinamentos e nas oportunidades que recebem. O melhor vai jogar. Os jogadores sabem disso. As oportunidades aparecem. Ninguém é titular absoluto, joga quem estiver produzindo no campo. Temos 40% da equipe campeã no departamento médico. No futebol só podem entrar 11, depende deles.

Desconfiança após o Gauchão
"No momento que não se consegue os resultados, aparece a desconfiança. Respeito a opinião de todos, mas precisam ser mais conscientes. Se ganha é bom. É só ver os grandes times do Brasil, fora de algumas competições. Não deveríamos ter saído do Gauchão, mas já passou. Parabéns ao Novo Hamburgo. O que não concordo é o 8 ou 80. Quando não ganha, ninguém é bom. Quando vencemos, todos somos bons. Tem que se equilibrar um pouco mais nas palavras. O mesmo grupo que caiu do Gauchão está dando resposta positiva. Confio no meu grupo. O Grêmio vai ganhar e vai perder, mas temos que ter respeito pelos nossos adversários."

Cortez
"O Cortez foi bem, principalmente para quem não jogava. Não é fácil correr atrás dos moleques do Fluminense. Por estar faltando ritmo, daria um sete para ele. Não esteve em uma grande noite, mas faltava um pouco de ritmo".

Barrios
"Falo para o meu jogador que quando ele está na área, é que o desespero precisa ser do adversário. Ali precisa ter tranquilidade para definir. O Barrios é um goleador experiente. É importante ter um jogador que define, que preocupa os zagueiros adversários".

*ZHESPORTES

Compartilhar:

Publicidade