Reforçômetro

Até agora, contratações feitas pela dupla Gre-Nal deixam a desejar

Léo Moura e Uendel são os únicos nomes com aprovação absoluta

Por Luís Henrique Benfica
20/03/2017 - 18h52min
Compartilhar:
Foto: Montagem sobre fotos de Bruno Alencastro e Félix Zucco / Agência RBS / Agência RBS

É modesto, até agora, o retorno dado pelos reforços contratados pela dupla Gre-Nal em 2017.

Publicidade

De um total de 17 caras novas trazidas para Arena e Beira-Rio - nove pelo Grêmio e oito pelo Inter -, somente dois podem ser dados como aprovados.

Leia mais
CBF contrata advogado do Barcelona para caso Victor Ramos, diz site
Com edema na coxa direita, Barrios está fora dos próximos dois jogos do Grêmio

Confira a tabela do Gauchão

Léo Moura, pelo Grêmio, e Uendel, pelo Inter, constituem a exceção em um quadro de jogadores de desempenho discreto.

Ressalve-se, porém, que Gata Fernández e Lucas Barrios tiveram pouco tempo no Grêmio e Cuesta sequer estreou no Inter. E as ocorrências de lesões, dois dois lados, também tem atrapalhado a avaliação das comissões técnicas.

– Léo Moura, por sua experiência, é o mais afirmado no Grêmio. Os outros ainda precisam de mais tempo. São bons jogadores, mas têm que se entrosar com o time - entende o executivo de futebol Paulo Pelaipe, com passagem por clubes como o próprio Grêmio e Flamengo.

Para Christian, ex-centroavante do Inter, Uendel é o único aprovado até o momento no Beira-Rio.

– Após a entrada dele no meio campo, revezando com o Carlinhos, o time teve um acréscimo de qualidade. E ganhou equilíbrio no setor - afirma o ex-jogador, que diz ter grande expectativa quanto ao desempenho de Cuesta.

Confira a avaliação feita pela editoria de esportes de Zero Hora sobre os investimentos da dupla Gre-Nal na atual temporada. 

GRÊMIO
APROVOU
Léo Moura - Contrariou as expectativas. Havia desconfiança quanto a um jogador já com 38 anos, mas o seu desempenho é muito satisfatório. A ponto de fazer com que a torcida não sinta a ausência de Edílson, um dos destaques da equipe pentacampeã da Copa do Brasil.

EM ANÁLISE
Michel - Assumiu a difícil tarefa de substituir Walace, vendido para o Hamburgo, e, por enquanto, tem tido atuações apenas discretas. Durantes as partidas, são raras as situações em que propõe uma ação ofensiva. Talvez apresente um crescimento caso seja mantido no time para atuar ao lado de Maicon, que volta sábado.

Bruno Cortez - Participou de dois jogos, tempo insuficiente para mostrar se ainda mantém o estilo ofensivo que fez dele o melhor lateral esquerdo do Brasileirão de 2011, pelo Botafogo, e o levou à Seleção Brasileira.

Lucas Barrios - Uma das contratações mais ousadas da temporada, não mostrou, por enquanto, as qualidades de goleador. No primeiro jogo em que começou como titular, contra o Veranópolis, sofreu muito cedo uma lesão muscular no adutor direito e teve sua atuação prejudicada.

NÃO APROVOU ATÉ AGORA

Leonardo - Jogou duas vezes e apresentou sérios problemas de marcação. Muito jovem - 20 anos -, parece ter sentido as diferenças entre o Boa, onde disputou a Série C, e um clube com a pressão do Grêmio. Com a boa fase de Léo Moura e a recuperação de Edílson, dificilmente voltará a receber uma oportunidade tão cedo.

Gata Fernández - Esteve em campo por apenas 13 minutos na partida contra o Veranópolis.

Jael - Foi utilizado em três partidas, nenhuma delas como titular. Com lesão nos ligamento cruzado do joelho direito, não volta a jogar antes de seis meses.

NEM ESTREOU

Bruno Rodrigo - Como não atua desde 2016, quando ainda estava vinculado aio Cruzeiro, ainda busca o melhor condicionamento físico.

Beto da Silva - Em fevereiro, pouco depois do encerramento da pré-temporada, sofreu lesão muscular

INTER
APROVOU

Uendel - No meio-campo, dá qualidade de passe, cobertura, apoio às subidas do lateral e armação. Na lateral, cumpre as funções ofensivas e aparece bem na frente. Titular em qualquer cenário.

EM ANÁLISE
Roberson - Homem de confiança de Zago, começou o ano como titular. Mas sem fazer gols, foi para a reserva de Brenner, Nico e Carlos. Mas teve um sopro de reação quando entrou no Gre-Nal e mudou o jogo, fazendo até gol.

Carlos - Alterna grandes partidas, como contra o Sampaio Corrêa, com atuações apagadas, como no Gre-Nal. Mas entre altos e baixos, tem sido titular frequente de Zago. Já fez três gols.

Carlinhos - Virou titular instantaneamente e faz parte do que o Inter apresentou de melhor. Mas teve uma lesão, precisou atuar no sacrifício em alguns minutos do Gre-Nal, e agora está fora do time.

Klaus - Quando estava se firmando entre os titulares, sofreu uma lesão muscular. Ainda não se recuperou, mas perdeu espaço para Léo Ortiz e já entra na fila atrás de Ernando e Cuesta.

NÃO APROVOU ATÉ AGORA

Alemão -Deveria ser titular. Mas Ceará começou o ano na frente. Depois, foi Junio quem recebeu oportunidade. E Alemão, sem maior destaque nas chances que teve, ainda teve uma lesão. Agora, perdeu a vaga para William, de quem Zago diz ser fã.

Neris - Contratado por sua virtude de sair jogando com qualidade, foi mal nos jogos-treino da pré-temporada. No Gauchão, não foi usado. Na Primeira Liga, só jogou ao lado dos atletas do sub-23. É o último da fila na zaga.

AINDA NÃO ESTREOU

Cuesta - Veio do Independiente-ARG com fama de zagueiro com espírito de liderança. Até agora, contudo, não obteve condição legal de jogo.

*ZHESPORTES

Compartilhar:

Publicidade